Make your own free website on Tripod.com

FILIPENSES

Alegria no serviço cristão.

Terceira Igreja Batista do Plano Piloto 

Escola Bíblica Dominical - Lúcio Cesar Silva de Menezes


Alegrem-se no Senhor:

não ponham sua confiança nas obras ou conquistas pessoais!

Fil. 3:1-7

1 Quanto ao mais, irmãos meus, regozijai-vos no Senhor. Não me é penoso a mim escrever-vos as mesmas coisas, e a vós vos dá segurança.
 2 Acautelai-vos dos cães; acautelai-vos dos maus obreiros; acautelai-vos da falsa circuncisão.
 3 Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus, e não confiamos na carne.
 4 Se bem que eu poderia até confiar na carne. Se algum outro julga poder confiar na carne, ainda mais eu:
 5 circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei fui fariseu;
 6 quanto ao zelo, persegui a igreja; quanto à justiça que há na lei, fui irrepreensível.
 7 Mas o que para mim era lucro passei a considerá-lo como perda por amor de Cristo;
 

O tema central aqui é que alegrar-se em Cristo significa dar as costas a tudo que possa exaltar ou valorizar a carne[1], ou seja, nossas próprias conquistas.

Paulo destaca que não se importa de repetir o importante conceito de alegrar-se no Senhor! É nas repetições que as lições vão se solidificando e se tornando práticas na vida das pessoas. A cada retorno ao tema acontece uma recuperação dos valores, uma renovação de compromisso e a liberação de impedimentos e entraves ao crescimento cristão.

Alegrar-se no Senhor significa reconhecer que as ações são resultado da influência de Cristo. É preciso ter cuidado com a tentativa de aproximar-se de Deus com base em obras ou conquistas pessoais, em linhagem ou status. Não podemos impressionar pela nossa origem e nem pela nossa capacidade.

Assim, é preciso ser cuidadoso em observar que a determinação ALEGRAR-SE NO SENHOR significa que não devemos nos alegrar:

-          nas obras

-          no status

-          nos títulos

-          nas posses

-          no conhecimento

Havia um grupo defendendo a idéia de que era preciso mais do que a fé em Cristo pra ser salvo. Colocavam seu "legalismo" como fundamental para alcançar a graça de Deus. Esse grupo defendia a necessidade de outros sinais externos para que alguém pudesse ser considerado ligado  a Deus.

Paulo os qualifica:

quanto ao caráter = cachorros

quanto à conduta = trabalham pelo mal

quanto à crença = falsa circuncisão

     Paulo demonstra que a grande questão para o crente não é o seu passado, mas o seu futuro.

Ele ilustra com sua vida essa verdade. Poucos poderiam mostrar um passado mais qualificado que Paulo. Havia, por exemplo, aspectos favoráveis decorrentes de sua linhagem:

- circuncidado ao 8º dia

- israelita (não prosélito)

- da tribo de Benjamim

- hebreu de hebreus

         Havia, também, méritos alcançados por esforço e disciplina:

- quanto à lei, fariseu

- quanto ao zelo, perseguidor da igreja

- quanto à lei, inculpável

         No entanto, Paulo demonstra que houve uma mudança radical de paradigma na sua visão de mundo: o conhecimento de Cristo suplantou qualquer valor nas conquistas passadas. O que era significativo agora: o futuro com Cristo, buscando se aproximar cada vez mais de Sua mente.

         O passado não é desprezado. Apóia, inclusive, o ministério do apóstolo. Não serve mais, entretanto, como meio para justificação, pois o preço foi completamente pago por Cristo na cruz.

Em suma, os que se alegram no Senhor são visto por Paulo como :

  1. a verdadeira circuncisão
  2. adoradores de acordo com o Espírito de Deus (Rm. 2:29)
  3. os que glorificam a Deus
  4. os que não põem sua confiança na carne.

 

Pergunta:

1.                 O que colocaríamos em nosso "curriculum" para nos apresentar diante de Deus (ou das pessoas) como merecedores de consideração?

 



[1] Paul Apple



Anterior          Próximo

Visite o ReVendo                                            Família Ribeiro de Menezes                                   Terceira Igreja Batista

Esta página foi visitada vezes.