Make your own free website on Tripod.com

FILIPENSES

Alegria no serviço cristão.

Terceira Igreja Batista do Plano Piloto 

Escola Bíblica Dominical - Lúcio Cesar Silva de Menezes


Alegrem-se no Senhor:

Perfeição e humildade

Fil. 3:12-16  

 

Não que já seja perfeito 

Paulo assume agora uma linguagem esportiva para ilustrar a mensagem que deseja passar para os filipenses. Deixa de lado o exemplo contábil de inventariar lucros e perdas e destaca a atitude do atleta.

No verso 12, desmonta qualquer pensamento incorreto que poderia ser elaborado em função do "curriculum" apresentado nos versos anteriores.  As qualidades e as realizações apresentadas serviram para comprovar que o conhecimento de Cristo era superior e mais valioso. Agora, complementa a idéia afirmando que, em hipótese alguma, considera-se perfeito.

Coloca-se na posição de um atleta que está correndo em busca do objetivo que está a sua frente. De nada adiantará todo o esforço feito até o momento se parar antes do final. Sabe que tudo que fez contribui para o final vitorioso, mas não pode parar. Tem que persistir, perseverar.

Prosseguir para o alvo significa, também, muito esforço. Não se alcança o objetivo sem disciplina, sem dor, sem treinamento e sem persistência. Inclui a necessidade de superar dificuldades no caminho, de passar por provações.

Quando Paulo reconhece que não é perfeito, ensina aos filipenses que o desafio da vida cristã vitoriosa está em renovar a relação com Cristo a cada dia. A intimidade decorrente de conhecer a Cristo vai aumentando diariamente. Cristo terá sempre muito a nos ensinar durante esta vida, sendo ilusão pensar que já conhecemos o suficiente.

A atitude que Paulo estimula é a alguém que está determinado a fazer o que for preciso para se manter firme na conquista do objetivo traçado.

 Passado é passado

    É comum acumularmos coisas durante a vida. Quando precisamos mudar de casa vemos quantas coisas desnecessárias estavam sendo guardadas, acumulando poeira e ácaros. Como já mudei de casa mais de 16 vezes, posso falar com conhecimento de causa! Há tanta coisa inútil que não dá para acreditar.

Paulo incentiva os filipenses a deixarem para trás toda a bagagem acumulada, boa ou ruim. Afinal, para o cristão não é o passado que conta, mas o seu futuro.

A abordagem mais comum para este verso é do abandono às coisas negativas feitas ou experimentadas no passado. Pecados, problemas de relacionamento, falta de perdão e outros erros relacionados. Muitos ficam presos ao passado e não conseguem viver a vida cristã vitoriosa no presente. Não conseguem experimentar o alívio do perdão divino, estão pressionados pela culpa, pelo remorso ou pela vergonha.

Sem dúvida, é um estratagema do inimigo lançar culpa sobre o crente para anular ou comprometer o ministério. É preciso aplicar 1 João 1:9, sabendo que Deus é fiel e justo para perdoar os pecados confessados.

Paulo diz que é preciso deixar as coisas que para trás ficam e seguir em frente. Já vimos que Paulo tinha muitos erros para deixar para trás. Erros que poderiam imobilizar seu ministério apostólico. Ele acerta sua relação com Cristo e segue adiante.

Há um outro lado, menos explorado, mas que também é uma aplicação legítima do texto. Precisa ser deixado para trás o sucesso.

O que você já fez para o reino de Deus não pode ser usado como desculpa para assumir a postura de "aposentado". Já fiz muito na Igreja, é hora de descansar! Deixa os mais jovens trabalharem!

Não há espaço no ensino de Paulo para que alguém se deite sobre seus méritos ou obras e relaxe. É preciso continuar fazendo, conquistando, produzindo diariamente.

Paulo já era idoso e tinha produzido muito na vida cristã. Tinha abençoado muita gente e implantado muitas igreja, mas não podia aceitar a idéia de que já conquistara tudo que a vida com Cristo podia oferecer. Se alguém pensava assim estava equivocado.

O que já foi feito não pode prevalecer sobre o que ainda pode ser feito.

Foco no presente

         A primeira idéia que surge é de que Paulo está falando do futuro. Na verdade, a ênfase de Paulo é no presente.

         Para se alcançar o alvo da soberana vocação em Cristo é preciso acertar nas escolhas do presente. O resultado futuro está diretamente relacionado com as ações e escolhas de hoje.

         Para que o atleta vença a prova que acontecerá em um mês é preciso preparar-se diariamente. Deve trabalhar a parte física e a parte emocional, deve treinar, deve se alimentar bem, deve descansar corretamente. O objetivo está no futuro, mas as ações do presente definirão a performance.

         Às vezes há desistências no meio do caminho porque as pessoas estão muito ligadas ao passado ou só pensam no futuro. Acabam, assim, esquecendo de viver o presente. Paulo demonstra que o equilíbrio está em resolver as questões do passado com Deus e com as pessoas envolvidas e viver corretamente o presente. O futuro será conseqüência natural das escolhas que fizermos.

         A maturidade cristã deve vir passo a passo. Em Gal. 5:16 esta idéia é reforçada. Ande no Espírito para ser vitorioso diante dos problemas e tentações. Ande, passo a passo, diariamente no Espírito.     

O prêmio

         As decisões tomadas devem levar em conta o objetivo que deve ser alcançado. Se desejo vencer uma prova de atletismo, devo escolher as ações adequadas.

Paulo destaca que o grande objetivo de sua vida é alcançar a soberana vocação para a qual foi chamada por Cristo Jesus.

         Paulo está olhando para frente aguardando o momento em que Cristo virá ao pódio entregar-lhe o prêmio. A chamada de Cristo não se refere especificamente ao arrebatamento, embora possa ser com ela ilustrada. Na verdade, trata-se do julgamento no Trono de Cristo onde as vidas serão examinadas e avaliadas, onde se revelarão as que honraram e glorificaram a Cristo.

         No final, esse será o exame que valerá. É aí que reside o interesse final de Paulo, prosseguindo em fazer o que agrada a Deus e fortalece a relação de intimidade que o conhecimento de Cristo pode proporcionar.

         As metas que temos na vida precisam passar por um exame para ver se estão de acordo com o projeto de Deus. As decisões que fazemos todos os dias não são neutras. Refletem nossas prioridades e traduzem nossas crenças e valores.

         Elas podem nos aproximar de Deus e ajudar a estreitar o relacionamento espiritual ou nos afastar da intimidade com Cristo e nos levar a uma religiosidade estéril. Podemos estar na igreja, servir em ministérios, ajudar pessoas sem estar com um relacionamento ajustado com Deus.

      
Perguntas para pensar:

  1. Que alvo Paulo está buscando com tanta determinação? Verso 14
  2. Que objetivos/metas você tem na sua vida?
  3. Como você ajusta seus alvos pessoais com o grande alvo da vida cristã?
  4. Por quê não devemos olhar para as coisas que ficaram para trás mas, ao contrário, olhar para frente e para o futuro?
  5. Quais eram as coisas  do passado que Paulo estava deixando para trás?
Conforme Hebreus 12: 1-12, o que devemos fazer para fazer uma boa corrida?

 


Anterior      Próximo

Visite o ReVendo                                            Família Ribeiro de Menezes                                   Terceira Igreja Batista

Esta página foi visitada vezes.