Make your own free website on Tripod.com
ReVendo

...não que já seja perfeito, mas prossigo para o alvo.

 

Produzido por Lúcio Cesar Menezes

Índice

Receba via e-mail

Links úteis

Terceira Igreja

Página da Família

Brasília,

Família

        Comunicação e sexo (1)

Lúcio  Cesar Menezes

       

 

 

O ajustamento sexual começa na compreensão das variáveis e dos valores que estão envolvidos num relacionamento sério e amadurecido.

Por isso a abordagem inicial será sobre a importância de conhecermos um ao outro, saber as necessidades e carências e o que é agradável.

O meio mais prático e eficaz de melhorar o relacionamento sexual, portanto, passa por um aperfeiçoamento da comunicação, do diálogo.

Boa parte dos conceitos que veremos já são conhecidos de todos, chegando alguns a pensar: ah, não! A mesma conversar de novo!!!

No entanto, a experiência mostra que a maioria de nós não coloca em prática a teoria, tornando os conceitos inúteis.

Dr. Michael Tobin, PhD,  faz  uma comparação interessante para ilustrar esse primeiro aspecto: o sexo é como uma dança.

Segundo ele, "você pode dançar pisando nos pés do parceiro ou pode deslizar graciosa e harmonicamente pelo salão, como se estivessem sendo guiados por uma força que é maior que a habilidade de cada um."  Dito de outra forma, você pode ter dois tipos básicos de relação sexual - a que agrada aos dois e deixa uma sensação de realização e paz ou a que é insossa, desagradável e que é vista como mais uma obrigação conjugal.

O exemplo do Dr. Tobin dá margem a outros conceitos interessantes.

Dançar bem exige compreensão.  É preciso saber como o outro age, como reage, perceber que homem e mulher têm ritmos diferentes. Homens e mulheres reagem ao relacionamento sexual de forma diversa, encontrando o prazer de forma própria e específica. Não adianta o dançarino querer levar a dança apenas do seu jeito, no seu ritmo e conforme os passos que já conhece. Exige-se que ele(a)  aprenda a harmonizar seus passos com os do cônjuge.  Por exemplo, cita o Dr. Tobin, "o homem fica excitado mais rapidamente que a mulher e está mais focado no prazer que envolve as partes genitais. Já a mulher, precisa de mais tempo e de envolvimento emocional para experimentar prazer."

A compreensão, como já referido, se viabiliza pelo diálogo. Duas pessoas inteligentes e sensíveis às necessidades e interesses do outro são capazes de conversar e aprender meios de agradar e satisfazer o parceiro.

"Se você deseja esquentar um relacionamento sexual que está sem graça é preciso dizer onde gosta de ser acariciado e de que forma pode chegar mais facilmente ao prazer" Ele orienta, ainda, que é preciso ter abertura recíproca para dizer ao parceiro o que pode ser melhorado na relação.

Para alguns isso parece ser um problema. É que há um mito de que o "outro tem que adivinhar o que eu gosto, como eu gosto e na hora que eu gosto de sexo". Ora, sabemos que os mitos levam muitos casais a um relacionamento sexual frio e sem graça. A melhor forma de progredir no ajustamento sexual é trocando idéias, expondo as necessidades e falando do que gosta e do que não gosta. Mas cuidado: um princípio fundamental é falar no momento certo e da forma certa.

A premissa básica do diálogo eficaz é o desejo sincero de melhorar o relacionamento, de dar mais prazer ao outro, de se alegrar na alegria do parceiro. Se a motivação for errada (por exemplo, magoar, ferir, humilhar o outro) os resultados serão os piores.

Finalmente, lembre-se de que para ser bom em qualquer coisa é preciso investir tempo e dedicação. Se para dançar bem é preciso praticar muito, conversar para corrigir os erros e ter paciência com os limites do parceiro, imagine no ajustamento sexual.

Não se iluda de que a melhoria no relacionamento vai acontecer por acaso e sem esforço.  Não se iluda com atalhos ou remendos, mas se esforce para que a relação melhore de verdade.

Liderança

Calma, as coisas nem sempre são como parecem...

Lúcio César Menezes

 

Um dos maiores desafios da liderança é tornar publicas suas motivações e conquistar credibilidade diante dos liderados.

Credibilidade que lhe garante, pelo menos, o benefício da dúvida em situações que pareçam delicadas ou que contrariem interesses. Ter alguém que possa dizer: - espera aí! Se "fulano" disse isso (ou fez aquilo) deve haver algum motivo que justifique.

O ponto que quero destacar é que o líder deve desenvolver seu relacionamento com as pessoas de modo a gerar confiança de que as decisões tomadas são coerentes com os valores pregados. O conhecimento dos valores defendidos pelo líder ajudará os liderados a avaliar as informações que chegarem aos seus ouvidos em forma de comentários "santos" ou de "fofocas".

Vez por outra as pessoas recebem informações que nem sempre correspondem à verdade. Às vezes estão apenas contemplando uma versão, às vezes são fruto de interpretações equivocadas, às vezes resultam de conclusões tiradas precipitadamente.  Nestes momentos, é que a transparência e a credibilidade do líder estará sendo testada.

Há alguns meses, alguém chegou para mim reclamando que um determinado líder de ministério estava sendo injusto em seus comentários. A pessoa estava desejando desistir de trabalhar. Conhecendo bem o líder, perguntei se a pessoa já havia falado diretamente com ele sobre a questão. A resposta foi não. Na hora insisti para que a pessoa fosse falar diretamente com o líder envolvido, pois aqueles comentários não eram típicos do líder envolvido. Alguns dias depois, soube que tudo não se passava de um mal entendido.

Afinal, será que alguém questionará a versão da notícia ressaltando que ela não faz sentido diante da postura, das crenças e dos valores do líder envolvido? Ou pensarão, de imediato: "fulano é bem capaz disso mesmo!".

Construir uma imagem de seriedade e consistência no trato das questões exige do líder mais que palavras ou discursos.  Exige a coragem e a habilidade de se expor, de dizer o que pensa e de decidir conforme seus valores. Mesmo que precise contrariar interesses importantes.

O custo é alto, mas vale a pena ser pago, pois representa o respeito dos liderados. Resultará, entre outros aspectos, no fortalecimento de sua autoridade e na diminuição do espaço para fofocas e intrigas, que tanto prejudicam os relacionamentos interpessoais.


Índice

Receba via e-mail

Links úteis

Terceira Igreja

Página da Família

Textos e artigos podem ser usados e reproduzidos livremente para estudos, reuniões ou palestras sem fins lucrativos. Pede-se a gentileza de citar a fonte. LM

Direitos reservados Copyright @  2001   Lúcio César Menezes

Esta página foi visitada vezes.